segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

SILVER MAMMOTH - Silver Mammoth Singles (Single)


2017
Nacional

Nota: 9,6/10,0

Tracklist:

01. Let Me Hide You
02. Coup to The End


Banda:


Marcelo Izzo - Vocais
Marcelo Izzo Jr. - Guitarras
Guilherme Barros - Guitarras
Felipe Leão - Teclados
Chakal - Baixo
Ibanes Liba - Bateria


Contatos:

Site Oficial: silvermammothband.com
Bandcamp:


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Apostar no Hard Rock/Rock ‘n’ Roll dos anos 70 já se mostrou uma tendência consolidada, permitindo que boas bandas surjam por todos os cantos que possamos imaginar. No Brasil, estão alguns dos melhores nomes do gênero, uma vez que o sangue mestiço do brasileiro, somado ao Groove e pegada do estilo sempre rende coisas muito boas. E eis que o sexteto SILVER MAMMOTH, um dos nomes mais fortes do estilo por aqui, retorna com mais um trabalho, dessa vez um Single, chamado “Silver Mammoth Singles”.

O grupo faz um Hard Rock vigoroso e forte, com ótimas doses de Groove e psicodelia sonora, remetendo bastante aos anos 60 e 70, mas sem que soe datado para os ouvintes. Óbvio que existem aqueles elementos envelhecidos, mas nas mãos de quem sabe o que faz, sempre rende bons frutos. E esses sujeitos sabem muito bem o que estão fazendo, conhecem a coisa, e por isso, flui deles uma música provocante, cheia de melodias bem feitas e detalhes interessantes, mas com boa dose de peso. Não é à toa que foram um dos destaques de “Going to Brazil... The Brazilian tribute of Motorhead”, com uma versão ótima para “White Line Fever”.

O Single foi produzido por Marcelo Izzo e Rafael Agostino. E na sonoridade transparece a preocupação de soar claro e inteligível para o ouvinte. E nessa sonoridade bem cuidada (que não deixa de ter a devida crueza necessária), com bons timbres instrumentais, o trabalho musical do grupo se agiganta, pois peso, melodia e Groove fluem em doses homeopáticas, mostrando que não é necessário soar empoeirado ou bolorento para se fazer um trabalho nesse estilo musical.

E a arte é assinada por João Duarte, um designer bem conhecido (que fez a arte de “Mindlomania”, disco anterior do sexteto), onde se vê uma apresentação mais simples, direta e funcional estabelecendo que o foco é mesmo na música.

O SILVER MAMMOTH evolui de trabalho em trabalho, sempre nos mostrando uma consensualidade entre o que já fez e o que está fazendo. Mais uma vez: longe de soar datado, a música deles é cheia de energia, cativante e sedutora. Bem arranjada, mas sem que perca a espontaneidade, o trabalho é de primeira.

Em “Let Me Hide You”, um Groove melodioso e cativante nos seduz logo de cara, com uma música rica em detalhes e com um ótimo refrão, excelentes guitarras e teclados perfeitos, fora um peso enorme. Com um swing que remete ao Boogie Rock da virada dos anos 60 para os 70, “Coup to The End” vem com enfoque no lado pesado, mas novamente com um refrão envolvente, além de um trabalho de baixo, bateria e vocais de primeira.

Infelizmente, “Silver Mammoth Singles” só têm essas suas canções, deixando um acentuado gosto de “quero mais” no ouvinte. E um conselho aos apaixonados por vinil: esse Single foi lançado exclusivamente no formato 7”, logo, aproveitem!

Que banda!